Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


100 Medos por Contar

por amorlíquido, em 09.02.21

Em dias de chuva o mundo fere pela existência que não espera por nenhum raio de sol. O telhado da esperança desaba sobre o solo ensanguentado, desfeito em mil e um pedaços, até restar somente a lucidez da infelicidade. 
Calor. Essa dádiva que anteriormente encerrava em si a certeza de um sorriso, agora tornou-se incómodo a um vulto cansado e arqueado, cujas curvas cederam à gravidade num quarto minguante que nunca soube como mentir. 
Confessavam-se as feridas debaixo dos lençóis porque a luz era infortúnio e o silêncio um presságio de um mal menor. Uma prisão onde as paredes são feitas de carne e a pele a barreira entre o sufoco e a destruição. Calada e em segredo porque a magnitude do tudo que é agonia sente-se egoísmo pelos tantos abandonados pela sorte. 
É o relógio que não passa em dias que nada têm de diferente. A organicidade em paralisia numa mente que corre sem parar. À procura de que a coragem a descubra sem que o universo abdique do seu lugar. Há fados inevitáveis quando as janelas deixam de abrir e às portas perdeu-se-lhes as chaves. O vento sopra num espaço no qual a liberdade não respira. Soltam-se as lágrimas descontroladamente até que a transparência do ser se sinta menos só. Nada mais sobrevive em essências de vidro, sem os sonhos que se perderam e as vontades que decidiram fugir. Na falta de um aviso de retorno, o ímpeto de reencontrar é ensurdecedor. A fragilidade sucumbe no despautério que se tornou viver. 
Lá, naquele canto mais que escuro e adormecido, os vidros romperam em estilhaços, as janelas souberam-se abrir. O vento nunca deixou de soprar e, sobre a cama encharcada no dilúvio que o corpo mereceu libertar, incólume partiu com os sonhos e as vontades de sempre. Em busca da lua mentirosa que aprenda no seu jeito crescente como a escuridão habita na passagem do tempo, e loucos são aqueles que na doença perseguem os clarões de amor. 

Resultado de imagem para room loneliness image

Autoria e outros dados (tags, etc)


12 comentários

Imagem de perfil

cheia a 09.02.2021

Um retrato profundo da atualidade. Excelente!

Feliz dia!
Imagem de perfil

Luísa de Sousa a 09.02.2021

Excelente texto .. obriga a uma reflexão e muito bem escrito

Beijinhos
Feliz Dia
Imagem de perfil

amorlíquido a 10.02.2021

Obrigada Luísa!

Um beijinho
Imagem de perfil

Patricia Carvalho a 10.02.2021

Que bonito texto! Que interessante forma de utilizar e unir as palavras! Parabéns
Imagem de perfil

amorlíquido a 11.02.2021

Muito obrigada, Patrícia!

Um dia com sabor a mar

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D